Já há algum tempo as empresas descobriram que reconhecer e premiar funcionários com viagens de incentivo pode funcionar muito melhor do que com recompensas em dinheiro. Uma pesquisa de 2011 da Aberdeen Research confirmou que organizações que fornecem reconhecimento não financeiro têm melhor desempenho – elas tiveram um aumento anual de receita corporativa de 9,6% em comparação a 3% das empresas que trabalham com recompensas em dinheiro.

 

O segredo, sem dúvidas, está na retenção e envolvimento dos funcionários. Os negócios mais bem sucedidos se esforçam para manter seus funcionários felizes. Dentro dos programas de incentivo, as viagens têm conquistado grande destaque. Elas são capazes não só de motivar, mas também de trazer experiências novas e únicas aos funcionários e ainda de oferecer oportunidades para atividades criativas de team building (construção em equipe). De acordo com a Incentive Federation, em 2014, 46% das empresas norte-americanas já incluíam viagens de incentivo como prêmio, gastando US$ 22,5 bilhões por ano com elas.

 

As viagens de experiência e em grupos já superam as viagens tradicionais na preferência de gestores de Recursos Humanos e de empregados. Mas a grande descoberta está na ideia de que estas experiências podem ser significativas, transformadoras e gerar impactos positivos não só para os funcionários e empresas, mas também para os destinos e comunidades que os recebem.

 

O turismo de base comunitária, o ecoturismo e o turismo voluntário passaram a abrir as portas para as viagens de incentivo com propósito, onde os grupos são convidados a se envolverem com a cultura e comunidade locais, a refletirem sobre a realidade apresentada e a apoiarem a preservação daquela cultura ou daquele destino. “É uma viagem interna. A gente esquece da vida. E você não tem ideia do quanto a gente cresce com isso”, garante a turista Helena, que esteve no Vale do Jequitinhonha para uma experiência comunitária com a Vivejar.

 

Experiências únicas e viagens de incentivo com propósito ajudam os profissionais a fortalecerem individualmente competências, como comunicação, compromisso, inteligência emocional e trabalho em equipe, e valores, como respeito, honestidade senso de igualdade, responsabilidade socioambiental. Além disso, os momentos de interação em grupo, com por exemplo oficinas de artesanato, ou uma trilha pela Floresta Amazônica, trazem desafios ou atividades coletivas muito mais motivadoras e transformadoras.

 

Conheça nossas viagens de incentivo com propósito!