Vivência Yawanawá

  • noites de canto e uni Foto-Sérgio Vale

  • Cotidiano Yawanawa Foto-Sérgio Vale

  • Rio Gregório Foto-Sérgio Vale

  • Pintura tradicional Yawanawa Foto- Sérgio Vale

Com a experiência de levar viajantes para esta vivência há mais de 5 anos, embarcaremos em Novembro para mais um encontro com as comunidades Yawanawa, no Acre.

Durante alguns dias, como seus convidados, teremos a oportunidade de conhecer o cotidiano e o modo de vida de algumas das aldeias que compõem a Terra Indígena do Rio Gregório.

Uma enriquecedora experiência para compreender a realidade das comunidades indígenas brasileiras na atualidade, livre dos estereótipos que, muitas vezes, ainda as perseguem.

Mais do que uma viagem, nossa proposta é oferecer uma autêntica vivência em parceria com a Associação Sociocultural Yawanawá (ASCY), cuidando de todos os detalhes e da complexa logística de deslocamentos, segurança, alimentação e hospedagem para que você tenha uma experiência inesquecível.

Saiba mais sobre a história e localização do povo Yawanawá, clicando aqui.

Na foto: Pintura tradicional Yawanawa (Registro: Sérgio Vale)

 

foto de abertura: ©

Dia a dia


1º dia | Chegada em Cruzeiro do Sul

Desembarque no Aeroporto Internacional de Cruzeiro do Sul, considerada a cidade mais ocidental do Brasil, no oeste do estado do Acre. Recepção por nossa equipe e traslado ao hotel para pernoite.

* Consulte nossa equipe para as melhores opções de voos de acordo com sua cidade de origem.

2° dia | Viagem até a primeira aldeia anfitriã: Matrinxã

Para alcançar a Terra Indígena do Rio Gregório, onde as aldeias Yawanawa estão localizadas, sairemos logo no início da manhã, após o café no hotel.

A primeira parte da viagem é um trajeto terrestre pela BR 364. São aproximadamente 3 horas até a pequena vila de São Vicente na beira da estrada, onde embarcamos em pequenas canoas motorizadas.

Navegaremos entre 4 e 6 horas (dependendo do volume de águas do rio) rumo a comunidade de Matrinxã, a primeira aldeia das sete existentes ao longo do Rio Gregório. As horas de viagem e a experiência de contato com a natureza quase intocada da região possibilita um desligamento natural do ritmo das cidades.

A recepção em Matrinxã é feita pelos moradores e conduzida pela liderança local. Nossa anfitriã na comunidade tem conhecimentos a respeito da gastronomia tradicional Yawanawá e seus elementos – uma boa oportunidade para conhecermos e experimentarmos o sabor de seus ingredientes.

Nosso pernoite será em uma maloca construída próxima as casas dos moradores da aldeia, mais adentro da floresta. A dormida mais adequada, e surpreendentemente confortável, acontece em redes com mosqueteiros dadas pela nossa equipe aos visitantes. Os jovens sempre ajudam e ensinam a melhor maneira de armar e desarmar nossa nova morada durante a expedição.

 

Na foto: Rio Gregório (Registro: Sérgio Vale)

3° Dia | A Aldeia do Escondido

Após café da manhã, sairemos cedo nas canoas motorizadas para continuar subindo o Rio Gregório. Nosso próximo local de estadia será no outro extremo do território, a Aldeia do Escondido.

Faremos algumas paradas durante a navegação nas demais aldeias localizadas no percurso. São momentos de banho no rio, para um lanche, para andar um pouco, esticar o corpo… Desembarcaremos em Escondido já próximo ao pôr do sol.

Na chegada, seremos recepcionados com um passeio pela aldeia para conhecermos os locais de uso de todos moradores, como a escola, o igarapé, o centro de cura, e um pouco da dinâmica e estrutura ali constituída.

O pernoite, assim como em Matrinxã, será na rede que já lhe foi entregue, com seu mosquiteiro.

 

Na foto: Cotidiano Yawanawá (Registro por: Sérgio Vale)

4° e 5º Dia | Experencia de cotidiano na Aldeia

Os próximos dias serão dedicados às vivências e interações no Escondido.

Você terá a oportunidade de vivenciar mais a fundo as tradições e cultura indígena yawanawá: os cantos e rituais tradicionais, a pintura corporal, o trabalho cotidiano, as histórias, as noites de Uni, o Rapé, entre outras experiências.

Na foto: Noites de canto e uni (Registro: Sérgio Vale)

6° Dia | Viagem de retorno para cidade de Cruzeiro do Sul

Após café da manhã, será a hora de despedir-se do povo Yawanawa.  É chegado o momento de deixarmos a aldeia, sua floresta e pegarmos o caminho de volta através do rio.

Retornaremos de canoas motorizadas novamente até a Vila de São Vicente, onde nosso transfer estará nos esperando para viagem até Cruzeiro do Sul.

Chegada na cidade e check-in no hotel para um day-use até o momento de nosso embarque. Aproveite para descansar um pouco e organizar suas bagagens.

Em horário determinado, traslado para o Aeroporto. Fim de nossos serviços.

Valores

Valor por pessoa: R$ 5.800,00

Forma de Pagamento:

– A Vista: desconto de 3% sob o valor total;

– Parcelado:

– A partir de Setembro: 40% de entrada via depósito + 2 parcelas sem juros no cartão ou via depósitos;

O roteiro inclui


Especialista
Guia Local
Hotel
Passeios / Atividades
Refeições na comunidade
Seguro de Viagem
Transfers
Transporte Fluvial
Trilha

Mais informações


Dicas

O que o roteiro inclui:

– Traslado privativo para o grupo da Vivejar: Aeroporto Cruzeiro do Sul/Hotel;

– 01 diária com café da manhã em Cruzeiro do Sul (hotel de categoria 3 estrelas);

– Transporte fluvial em canoas motorizadas: São Vicente/Matrixã/Escondido/São Vicente;

– Coletes Salva-Vidas durante as navegações nas canoas motorizadas;

– Taxa de visitação da Associação Sociocultural Yawanawá;

– Refeições simples oferecidas pela aldeia (café da manhã, almoço e jantar);

– Kit lanche durante viagem de barco para as aldeias;

– Água mineral durante os dias nas aldeias;

– Complemento de alimentação: como castanhas, azeitonas, amendoins, frutas secas, torradas, etc para reforçar as refeições oferecidas pelas aldeias;

– Rede, mosqueteiro e cordas para os pernoites em malocas;

– Day-use em Cruzeiro do Sul antes do embarque (hotel categoria 3 estrelas);

– Seguro Viagem;

– Acompanhamento de um anfitrião durante toda a viagem;

– Acompanhamento de ajudantes locais durante toda a viagem.

– Kit Viagem Vivejar.

 

Vale lembrar

  • O ministério da saúde recomenda a vacinação da febre amarela para todos os viajantes acima de 09 meses de idade que entram em zonas endêmicas no Brasil, o que é o caso de toda a Amazônia;
  • Os períodos de navegação descritos no itinerário são estimados e podem variar de acordo com as condições climáticas e volume de água no Rio Gregório;
  • As canoas no trajeto da Vila de São Vicente até as aldeias não possuem cobertura, por isso é preciso proteger-se do sol e da possibilidade de chuvas. Você receberá uma capa de chuva de nossa equipe e zelaremos também pela proteção das malas, que serão embaladas para a viagem;
  • Por se tratar de uma vivência, as atividades nas aldeias descritas acima não representam um roteiro a ser seguido, podendo variar de acordo com a dinâmica local das comunidades;
  • Por se tratar de uma viagem de expedição e vivência em ambiente carente de infraestrutura turística, todos os viajantes deverão assinar um termo de responsabilidade e ciência no momento do fechamento do pacote;
  • Em consonância com a deliberação normativa nº 161 de 09 de Agosto de 1985, da Embratur, em caso de desistência após assinatura do contrato de viagem, serão retidos: com até 31 dias de antecedência, 10% do valor total a título de despesas operacionais; entre 30 e 21 dias anteriores ao embarque, será retido 20% do valor do pacote; após os 20 dias anteriores ao embarque, 80% do valor do pacote.

 

Na aldeia: Informações importantes!

  • As refeições oferecidas pela aldeia aos visitantes são simples. Compostas, geralmente, de arroz, farinha, macarrão e carnes de caça e peixes, dependendo estas últimas das condições climáticas. Visando proporcionar um regime de alimentação mais diversificado e com alguns suplementos, nossa equipe oferecerá água mineral, frutas secas, torradas, castanhas, manteiga, sardinha, atum e alguns outros itens para aqueles que, por ventura, não se adaptarem a culinária local. Caso tenha alguma preferência específica ou deseje maior variedade, o viajante poderá levar outros itens em sua bagagem;
  • Os banhos acontecem geralmente no rio e muitas vezes são coletivos, por isso usa-se roupas de banho (maiôs, biquínis e sungas). Dê preferência para sabonetes, xampus e produtos biodegradáveis a base de vegetais que podem ser encontrados em lojas especializadas;
  • Os pernoites na aldeia são realizados em cabanas e grandes choupanas reservadas para os visitantes. Nossa equipe lhe entregará uma rede e mosqueteiro novos para utilizar durante sua estadia. O visitante deverá levar uma manta, roupas mais pesadas e/ou saco de dormir (se preferir), pois as noites podem ser mais frias.

 

O roteiro não inclui

– Passagens aéreas;

– Itens não especificados no programa acima.

Datas e valores


data

15 a 20 de Novembro de 2018

valor por pessoa

R$ 5.800,00 por pessoa

disponibilidade

Consulte

Solicite mais informações


foto: © André Dib

Gostou deste roteiro?

Fale com nossa equipe e veja como vivenciar esta experiência

+55 11 2729 3861

mande uma mensagem