Grajaú e Ilha do Bororé

  • Represa Bilings – Grajaú

  • Casa Ecoativa - Ilha do Bororé

    Casa Ecoativa – Ilha do Bororé

  • Grajaú e Bororé

  • Parelheiros. Foto do acervo da Vivejar

  • Grajaú e Bororé

  • Grajaú e Bororé

  • Grajaú e Bororé

  • Grajaú e Bororé

  • Grajaú e Bororé

  • Grajaú e Bororé

Represa Bilings - Grajaú. Por Fabiana Goulart

Costuma-se dizer que São Paulo é onde as coisas acontecem. Sim, é verdade. E mesmo em lugares considerados “difíceis”, tem gente atuando e mudando a sua realidade e da entorno. É o caso do bairro Grajaú e da Ilha do Bororé, bairros do extremo Sul de São Paulo, divididos pela Represa Billings.

Onde a natureza, a agricultura, a periferia, a arte, a sustentabilidade, o grafite, a inovação social e a “quebrada” se encontram. Nosso roteiro propõe um mergulho neste mosaico de iniciativas e experiências. Uma outra São Paulo te espera.

Nesse roteiro, o turista terá a oportunidade de vivenciar uma outra São Paulo. Recepcionados com uma caminhada no bairro Grajaú, conheceremos os desafios locais através de lentes apreciativas que estão mudando esta realidade. Atravessaremos a represa rumo a Ilha do Bororé, deixando a São Paulo urbana para um mergulho na São Paulo rural, orgânica, biodinâmica, social, cultural, coletiva, ativa, Ecoativa!

 

 

Destaques

  • Projetos Sociais
  • Arte de Rua
  • Sustentabilidade
  • Gastronomia
  • Agricultura Orgânica
  • Navegação
  • Inovação Social

foto de abertura: ©

Dia a dia


08:00 – Encontro na Estação Pinheiros da CPTM

Pontualmente às oito, nosso anfitirão já estará na catraca da estação de trem dando as boas vindas ao grupo. Momento de primeiro contato do grupo e um bom papo sobre os novos caminhos de São Paulo que iremos conhecer. Próxima parada: Estação Grajaú.

09:30 - Boas Vindas com Caminhada no Grajaú e Visita ao Projeto Meninos da Billings

Projeto Meninos da Bilings - Grajaú

Projeto Meninos da Bilings – Grajaú

Ao chegar ao Bairro do Grajaú seremos recepcionados no projeto Meninos da Billings. O projeto articulado pelo “ferrugem”, liderança local da região do Grajaú, que utiliza a canoagem como canal de acesso às águas da cidade e resgata a identidade cultural dos moradores da margem da represa, com cultura, esporte e educação.

12:00h - Travessia para Ilha do Bororé

Travessia Grajaú para a Ilha do Bororé

Travessia Grajaú para a Ilha do Bororé

É momento de embarcaremos nas canoas motorizadas e apreciarmos a bela paisagem da represa Bilings. Seremos guiados pelos moradores locais que fazem parte do projeto Meninos da Billings, com destino a Ilha do Bororé. É hora de irmos nos ambientando com a outra São Paulo que irá nos surpreender.

13:00h – Almoço e Visita – Sítio Paiquerê

Sítio Paiquerê - Ilha do Bororé

Sítio Paiquerê – Ilha do Bororé

Nosso grupo desembarca no charmoso Sítio Paiquerê, também conhecido como “Ninhal das Garças”. Localizado às margens da represa Billings, o sítio conta com ampla diversidade de fauna e flora, possui trilhas e abriga exemplos curiosos de arquitetura e paisagismo. Lá teremos a oportunidade de conhecer a agricultura orgânica do sítio e saborear um delicioso almoço de comida natural, com as delicias cultivadas de maneira natural e iremos bater um ótimo papo com a Senhora Tomie, atual gestora do local.

14:30h – Roda de Conversa – Coletivo EcoAtiva

Casa EcoAtiva - Ilha do Bororé

Casa EcoAtiva – Ilha do Bororé

Após um breve descanso conheceremos a Casa EcoAtiva, projeto localizado dentro da APA – Bororé-Colônia na Ilha do Bororé. A casa foi construída em 1904 tombada como patrimônio histórico da cidade de São Paulo. A iniciativa foi criada por moradores do extremo sul de São Paulo com a finalidade de promover agroecologia, atividades culturais e desenvolver a comunidade através da preservação da biodiversidade local. O projeto realiza oficinas, saraus, mutirões de plantio entre outras atividades para crianças, jovens e adultos interessados em ampliar o desenvolvimento da região. É hora de conversar e trocar experiências com os responsáveis pelo projeto.

15:00h – Oficina EcoAtiva

Casa Ecoativa - Ilha do Bororé

Casa Ecoativa – Ilha do Bororé

É hora de botar a mão na massa  com uma linda vivência junto ao coletivo. Teremos a oportunidade de conhecer na prática algum dos projetos realizados por eles de acordo com a necessida e demanda do dia do roteiro. Momento de compreender um pouco melhor a relação do homem com a natureza e sobre a sustentabilidade e cultura da quebrada de São Paulo.

16:30h – Sarau e Despedida

Casa Ecoativa - Ilha do Bororé

Casa Ecoativa – Ilha do Bororé

O grande momento de encerramento de nossa vivência, vamos experimentar a Arte Viva que pulsa na quebrada de São Paulo, vamos ter um gostinho das apresentações artisticas de música/poesia/declamação que abrilhantam a Ilha do Bororé, momento (para quem se sentir a vontade) de se arriscar em ler uma poesia para o grupo e aproveitar o fim de tarde com um cafézinho especial.

 

17:30 – Fim do roteiro e retorno para o Terminal Grajaú

Valores

Número de Passageiros

Valor em R$, por pessoa

2 pax R$938
4 pax R$594
6 pax R$479
8 pax R$422
10 pax R$388

 

Formas de Pagamento:

À vista com 5% de desconto, ou
Parcelado em 3 vezes no cartão

O roteiro inclui


Anfitriã Vivejar
Especialista
Guia Local
Oficinas/ Workshops
Passeios / Atividades
Refeições na comunidade
Seguro de Viagem
Transporte Fluvial

Mais informações


Dicas

  • Ir via CPTM de trens para o roteiro é um atrativo a parte e já é o inicio de nosso roteiro. Aproveite todas as informações que a Anfitriã Vivejar falar durante o trajeto;
  • O Uso de protetor solar e repelente de insetos é essencial para o roteiro. Assim como calçados confortáveis para as caminhadas;
  • Aproveite para conversar com as pessoas locais e trocar informações a respeito da região;
  • O Sítio Paiquerê vende uma série de produtos orgânicos produzidos localmente. Aproveite para abastecer a geladeira e a fruteira da sua casa;
  • Esse roteiro é altamente indicado para Vegetarianos e Veganos.

Vale lembrar

  • O ministério da saúde recomenda (não obrigatório) a vacinação da febre amarela para todos os viajantes acima de 09 meses de idade que entram em zonas endêmicas no Brasil, como a região amazônica;
  • Em consonância com a deliberação normativa nº 161 de 09 de Agosto de 1985, da Embratur, em caso de desistência após assinatura do contrato de viagem, serão retidos: com até 31 dias de antecedência, 10% do valor total a titulo de despesas operacionais; entre 30 e 21 dias anteriores ao embarque, será retido 20% do valor do pacote; após os 20 dias anteriores ao embarque, 80% do valor do pacote.

O roteiro não inclui

  • Bebidas Alcoólicas;
  • Transfer particular;
  • ítens não mencionados acima.

Solicite mais informações


foto: © André Dib

Gostou deste roteiro?

Fale com nossa equipe e veja como vivenciar esta experiência

+55 11 3031 3034

mande uma mensagem