Brasil das Mulheres: Beleza, Essência e Diversidade

  • Oficina de Pintura. Campo Buriti - MG. Foto: André Dib. Vivejar

    Oficina de Pintura. Campo Buriti – MG. Foto: André Dib. Vivejar

  • Barreiro's Trail. Campo Buriti MG. Photo André Dib

    Barreiro’s Trail. Campo Buriti MG. Photo André Dib

  • Cerimonia da Queima. Campo Buriti - MG. Foto André Dib

    Cerimonia da Queima. Campo Buriti – MG. Foto André Dib

  • mulheres do Brasil

    Vale do Jequitinhonha

  • deuzani

  • anisia

  • denise-faria

  • vale-jequitinhonha4

  • vale-jequitinhonha3

  • vale-jequitinhonha2

  • vale-jequitinhonha

  • deuzani-e-gil-peneirando-o-barro-depois-da-socagem

  • acoes-vivejar-jequitinhonha

  • dsc_9839

  • IMG_6968

  • img_4977

  • Vale do Jequitinhonha - Foto por Ana Duék

    Vale do Jequitinhonha – Foto por Ana Duék

  • Anfitriãs no Vale do Jequitinhonha - Foto Ana Duék - Vivejar

    Anfitriãs no Vale do Jequitinhonha – Foto Ana Duék – Vivejar

  • Morro da Babilônia. Hora Comunitária. Roteiro ReVer o Rio. Vivejar

    Morro da Babilônia. Hora Comunitária. Roteiro ReVer o Rio. Vivejar

  • Oficina de Modelagem em Cerâmica - Vale do Jequitinhonha (MG) - Vivejar

    Oficina de Modelagem em Cerâmica – Vale do Jequitinhonha (MG) – Vivejar

  • Vale do Jequitinhonha - Minas Gerais - Vivejar

    Vale do Jequitinhonha – Minas Gerais – Vivejar

  • Vale do Jequitinhonha MG

    Vale do Jequitinhonha MG

  • As Erveiras do Mercado Ver-o-peso em Belém. Vivejar

    As Erveiras do Mercado Ver-o-peso em Belém. Vivejar

  • Ilha de Cotijuba - Pará. Vivejar, Segredos e Temperos da Amazônia

    Segredos e Temperos da Amazônia – Vivejar

  • Vivejar. Segredos e Temperos da Amazônia - Ilha de Cotijuba (PA)

    Vivejar – Segredos e Temperos da Amazônia

  • Ilha de Cotijuba Pará. Foto Ana Gabriela Fontoura - Estação Gabiraba

    Foto – Ana Gabriela Fontoura

  • Erveira no Ver-o-peso. Roteiro Segredos e Temperos da Amazônia. Vivejar

    Mercado Ver-o-peso. Belém Pará

  • Vivejar, roteiro Segredos e Temperos da Amazônia, Ilha de Cotijuba - Pará

    Foto – Por Diego Arelano

  • Roda de Carimbó - Ilha de Cotijuba (PA) - Vivejar

    Roda de Carimbó – Ilha de Cotijuba (PA) – Vivejar

  • Ilha de Cotijuba - Pará. Vivejar

    Oficinas na Ilha de Cotijuba – PA _ Vivejar

  • Favela Orgânica. Morro da Babilônia - Rio de Janeiro

    Favela Orgânica

  • What is Sustainable Tourism

    Regina Tchelly – Favela Orgânica

  • Projeto Favela orgânica. Morro da Babilônia - RJ

    Regina Tchelly – Favela Orgânica

  • Favela Orgânica

    Favela Orgânica

  • Favela Orgânica - Regina Tchelly

    Favela Orgânica – Regina Tchelly

  • 20160906_113649

  • Morro da Babilônia - Rio de Janeiro. Vivejar

    Morro da Babilônia – Rio de Janeiro. Vivejar

  • Trilha no Morro da Babilônia - RJ - Vivejar

    Trilha no Morro da Babilônia – RJ – Vivejar

  • Morro da Babilônia - RJ - Vivejar

    Morro da Babilônia – RJ – Vivejar

  • Vivejar - Morro da Babilônia - RJ

    Vivejar – Morro da Babilônia – RJ

mulheres do Brasil

Foto: Vivejar

Convidamos você a um mergulho profundo nas diferentes realidades que a Mulher Brasileira enfrenta todos os dias. Vamos descobrir por quê, mesmo vivendo em diferentes lugares e realidades, elas possuem muito em comum: uma história de resistência, força, feminismo, empoderamento e amor.

 

Belém e Ilha de Cotijuba

Você já se imaginou saboreando as delícias da culinária amazônica? Nesta viagem vamos explorar os segredos e os tentadores temperos desta região única que ainda não foi descoberta pelo mundo. As mulheres da Ilha de Cotijuba esperam você para uma imersão no universo multissensorial da Amazônia, onde nós não vamos provar apenas o gosto da diversidade gastronômica, mas vamos encontrar também mulheres fortes e líderes que estão mudando suas realidades de um jeito muito especial.

 

Vale do Jequitinhonha

O Vale do Jequitinhonha é uma região de contrastes, onde a pobreza, a seca e falta de oportunidades se misturam com a rica cultura e o forte capital social. Celeiro inventivo e artistico de Minas Gerais, o Vale é berço de uma forte tradição de artesanato feito em cerâmica. De bonecas à utensílios de cozinha, a tradição é passada de geração em geração. Embarque conosco nesse mergulho na arte da cerâmica e no convívio genuíno e amoroso com as artesãs do barro e da vida!

 

Morro da Babilônia

O Morro da Babilônia está localizado em frente um dos ícones turísticos do Rio de janeiro – o Pão de Açucar e situado entres os famosos bairros da Zona Sul de Botafogo, Urca, Leme e Copacabana, sua ocupação data do final do século XIX. A capacidade de organização da comunidade é forte e o espírito de empreendedorismo latente, dando origem a iniciativas criativas como o Favela Orgânica, projeto fundado em 2011 pela empreendedora local Regina Tchelly. Vivendo na comunidade, o objetivo de Regina é pioneira busca modificar a relação das pessoas (primeiro da própria comunidade e posteriormente fora dela) com os alimentos, evitar o desperdício e cuidar do meio ambiente através de palestras e oficinas. Regina tem levado a bandeira do reaproveitamento de alimentos e da alimentação saudável por todo Brasil e até ao exterior. Ela continua sendo um exemplo e inspiração para o desenvolvimento sustentável nas comunidades urbanas do Rio de Janeiro.

 

foto de abertura: ©

Dia a dia


Dia 1 | Chegada em Belém

Mercado Ver-o-Peso. Belém, Pará

Ver-o-Peso. Foto – Cristino Martins – Ag. Pará

Independentemente de seu horário de chega a Belém, disponibilizaremos traslados privativos para o nosso charmoso hotel. Neste dia teremos dia e noite livres para curtir a Cidade das Mangueiras com todas as dicas dos melhores locais para visitar por parte de nossa equipe de anfitriões. A noite, faremos um bate-papo no hotel para nos prepararmos para nossas experiências amazônicas.

  • Refeições: Não inclusas
  • Hospedagem: Hotel Quinta das Pedras ou similar

Dia 2 | Belém

As Erveiras do Mercado Ver-o-peso em Belém. Vivejar

As Erveiras do Mercado Ver-o-peso em Belém. Vivejar

Visitando: Mercado Ver-o-peso, Centro Histórico e Estação das Docas

Após o café da manhã no hotel iremos visitar um dos mais famosos pontos turísticos de Belém, o popular mercado Ver-o-peso, local onde está presente às maiores variedades de produtos regionais e especialidades únicas da culinária paraense! Na parte da tarde realizaremos um passeio histórico pela cidade de Belém, conhecendo um pouco mais sobre a arquitetura e cultura regional dessa cidade de importante papel na ocupação do território amazônico. Para coroar essa tarde vamos aproveitar o pôr-do-sol na Estação das Docas, às margens da baía do rio Guajará.

  • Refeições: B
  • Hospedagem: Hotel Quinta das Pedras ou similar

Dia 3 | Saída de Belém e chegada na Ilha de Cotijuba

Ilha de Cotijuba - Belém, Pará

Ilha de Cotijuba – Fernando Nobre – ASCOM Seduc

Visitando: Comunidade da Ilha de Cotijuba e Praia do Vai Quem Quer

Após o café da manhã nos deslocaremos ao Porto de Icoaraci, de onde embarcaremos na navegação para a Ilha de Cotijuba. Lá, seremos acolhidos por pessoas da comunidade e iremos fazer diversas atividades, incluindo um delicioso almoço na sede do projeto MMIB (Movimento de Mulheres das Ilhas de Belém). A tarde iniciaremos o mergulho na vida comunitária, conhecendo as pousadas locais e a famosa praia do Vai Quem Quer, uma praia banhada por um rio com “cara” de mar. No final do dia, vamos curtir nosso delicioso luau – uma experiência que vai provocar os sentidos com seus ritmos, sabores e calor do estado do Pará.

  • Refeições: BLD
  • Hospedagem: Nas pousadas comunitárias das anfitriãs

Dia 4 | Ilha de Cotijuba

Foto – Ana Gabriela Fontoura

Visitando: Oficina de Culinária Amazônica, Oficina de Biojóias e Imersão na Comunidade

Após um fantástico café da manhã regional nas pousadas, faremos um mergulho na cultura amazônica, junto das mulheres do MMIB. faremos e nos deliciaremos com um delicioso almoço. Na parte da tarde continuaremos com a mão na massa e conheceremos as sementes e insumos da Amazônia brasileira, que podem se tornar belíssimas biojóias. Depois de tanto aprendizado, vamos voltar para Belém no fim do dia e vamos sugerir uma atividade cultural para a noite.

  • Refeições: BLD
  • Hospedagem: Nas pousadas comunitárias das anfitriãs

Dia 5 | Boa Vista do Acará

Visitando: Trilha Interpretativa na Floresta Amazônica Trail & Luau na Praia

Visitando: Comunidade de Boa Vista do Acará, produções locais e tradições

Embarcaremos num barco regional até a comunidad

Banho de cheiro em Boa Vista do Acará - Pará. Vivejar - Foto: Ana Gabriela Fontoura

Banho de cheiro em Boa Vista do Acará – Pará. Vivejar – Foto: Ana Gabriela Fontoura

e de Boa Vista do Acará. Guiados pelas lideranças comunitárias, vamos aprender algumas das principais atividades econômicas sustentáveis: produção de insumos da Floresta para indústria cosmética, plantação de frutas típicas e a produção artesanal de farinha de mandioca, a base da culinária amazônica. A tarde, vamos curtir um delicioso banho de igarapé junto com um “banho de cheiro”, ou banho de ervas aromáticas, uma antiga tradição, muito famosa e respeitada no Pará. À noite, teremos um jantar de despedida e uma roda de conversa sobre nossas impressões sobre o lindo estado do Pará e nossas experiências até então.

  • Refeições: BLD
  • Hospedagem: Nas pousadas comunitárias das anfitriãs

Dia 6 | Partida de Belém, Chegada em Montes Claros

Este dia será dedicado ao deslocamento. Deixaremos Belém pela manhã, faremos uma escala em Belo Horizonte e chegaremos no final do dia em Montes Claros, Minas Gerais, onde dormiremos.

 

  • Refeições: Café da Manhã
  • Acomodação: Hotel em Montes Claros

Dia 8 | Partita de Montes Claros, chegada em Turmalina, Trilha do Barreiro e Oficina de Modelagem em Cerâmica

Trilha do Barreiro. Campo Buriti MG. Foto André Dib. Vivejar

Trilha do Barreiro. Campo Buriti MG. Foto André Dib

Visitando: Comunidade de Campo Buriti

Chegada no aeroporto e transfer para a comunidade de Campo Buriti (Viagem de aproximadamente 4 horas). Aqui, iremos ter um almoço muito especial na casa de uma das artesãs e logo depois seremos acolhidos nos receptivos familiar por cada uma de nossas anfitriãs. Após nos acomodarmos, seguiremos para a trilha do “Barreiro”, onde o barro, que ganha vida nas mãos das artesãs do Vale, é extraído da terra e transportado de volta para a comunidade. Em nosso caminho, aproveitaremos a deslumbrante paisagem dos campos de Minas Gerais, paramos no meio do caminho para um minuto de prosa liderado pelas mulheres da comunidade. À chegada ao “Barreiro” as mulheres do Vale nos mostram o processo de extração e nos convidam a botar a mão na massa junto a elas! No período da tarde, é hora de arregaçarmos as mangas e nos tornar criativos: as artesãs vão nos ensinar a socar e modelar o barro, antes de misturá-lo na água e após, iremos modelar nossas peças assim como a imaginação mandar.

  • Refeições: Café da manhã, almoço e jantar
  • Acomodação: Receptivo familiar

 

 

Dia 9 | Oficina de pintura, visitando a Comunidade de Campo Alegre e Confraternização

Oficina de Pintura. Campo Buriti - MG. Foto: André Dib. Vivejar

Oficina de Pintura. Campo Buriti – MG. Foto: André Dib. Vivejar

Visitando: a Comunidade de Campo Alegre

Após o café da manhã vamos aprender a magia de transformações cromáticas através dos pigmentos naturais servindo como base de oleio. Na parte da tarde, seguiremos para a Comunidade de Campo Alegre, povoado com mais de 80 artesãos, onde visitaremos o pequeno museu comunitário e o galpão de exposição de peças. A noite teremos uma deliciosa confraternização no bar de uma de nossas anfitriãs, Terezinha.

 

  • Refeições: Café da manhã, almoço e jantar
  • Acomodação: Receptivo familiar

 

Dia 10 | Campo Buriti e Cerimônia da Queima

Cerimonia da Queima. Campo Buriti - MG. Foto André Dib

Cerimonia da Queima. Campo Buriti – MG. Foto André Dib

Visitando: Campo Buriti & Cerimônia da Queima

Iniciaremos a manhã com um delicioso café da manhã na casa de uma das mestres ceramistas mais consagradas da região: Zezinha. Lá, faremos um bate papo e visita ao seu belíssimo jardim de cerâmicas que é um museu a céu aberto. A tarde, colocaremos a mão na massa de um modo diferente: oficina de Doce de Leite ou Biscoito. Pela tarde, visitaremos a associação de artesãs de Coqueiro Campo. Por fim, a noite teremos um dos momentos mais especiais da viagem: a Cerimônia de queima! Hora de juntarmos as peças produzidas para queimar no forno a lenha e celebrar! Tudo acompanhado de moda de viola e um jantar com quitutes mineiros.

 

  • Refeições: Café da manhã, almoço e jantar
  • Acomodação: Receptivo Familiar

Dia 11 | Partida de Turmalina e Chega no Rio de Janeiro

Despedida do Vale do Jequitinhonha. Foto: Ana Duék. Vivejar

Despedida do Vale do Jequitinhonha. Foto: Ana Duék

Deixaremos a comunidade com destino ao aeroporto de Montes Claros. Voaremos para o Rio de Janeiro e seguimos para nossa Hospedagem. A noite é livre para aproveitar o Rio de Janeiro. Consulte nossa anfitriã que com certeza irá adorar dar sugestões de passeios.

  • Refeições: Café da manhã
  • Acomodação: Pousada de charme no Rio de Janeiro

Dia 12 | Rio de Janeiro - Corcovado e Pão de Açúcar

Foto: Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro

Foto: Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro

Visitando: Rio de Janeiro

Após o café da manhã, nosso grupo segue para uma visita guiada ao Corcovado. O pico oferece uma das melhores vistas de toda a cidade coma participação da icônica estatua do cristo redentor, conhecido como o guardião da cidade. Seguimos do Corcovado com destino ao Parque Nacional da Tijuca, onde visitaremos a cachoeira e faremos uma imersão dentro da floresta onde descobriremos a fauna da região. Após essa visita, nos dirigimos para o famoso Pão de Açúcar. A caminhada eventualmente leva ao Morro da Urca, que é um excelente local para fotografias. Nossa descida será realizada pelo famoso bondinho onde teremos uma linda vista da cidade maravilhosa.  Noite livre com excelentes sugestões de atividades de nossa anfitriã.

 

  • Refeições: Café da manhã
  • Acomodação: Pousada de charme no Rio de Janeiro

Dia 13 | Rio de Janeiro – Morro da Babilônia

Morro da Babilônia. Hora Comunitária. Roteiro ReVer o Rio. Vivejar

Morro da Babilônia. Hora Comunitária. Roteiro ReVer o Rio. Vivejar

Visitando: Morro da Babilônia

Após o café da manhã iremos seguir para o Morro da Babilônia, onde teremos a oportunidade de conhecer o projeto Favela Orgânica

 

O Favela Orgânica é um projeto que tem o objetivo de ensinar moradores da região a aproveitarem os alimentos em sua totalidade. Sua fundadora, Regina Tchelly, por meio dessa iniciativa pioneira busca modificar a relação das pessoas com os alimentos, evitar o desperdício e cuidar do meio ambiente através de palestras e oficinas. Regina tem levado a bandeira do reaproveitamento de alimentos e da alimentação saudável por todo Brasil e até ao exterior.

Após uma delicioso almoço, totalmente orgânica, seremos conduzidos por uma das principais lideranças da comunidade e faremos um passeio para conhecer os desafios do dia a dia das pessoas que vivem na favela, o que os moradores fazem para proteger a floresta e a dinâmica da ocupação local. Além disso, conheceremos como a comunidade tem caminhado para uma vida mais sustentável através da energia renovável, hortas orgânicas e finalmente, chegaremos ao mirante Rio Sul para contemplar uma bela vista do Rio de Janeiro e o por do sol com uma surpresa! Retornaremos desse dia cheio de experiências para nosso hotel. Noite livre, com excelentes indicações de passeios de nossa anfitriã;

 

  • Refeições: Café da manhã e almoço
  • Acomodação: Pousada de charme no Rio de Janeiro

Dia 14 | Partida para sua cidade de origem

Fim de nossa viagem. Checkout no hotel e transfer para o Aeroporto.

 

 

  • Refeições: Café da manhã

O roteiro inclui


Acomodação Familiar
Anfitriã Vivejar
Cerimônia da queima
Guia Local
Hotel
Luau
Oficinas/ Workshops
Passeios / Atividades
Refeições na comunidade
Seguro de Viagem
Transfers
Transporte Fluvial
Trilha

Mais informações


Dicas

  • Em Belém, não deixe de provar: tacacá, açaí, farinhas (farinha d’água e de tapioca), peixes (filhote e pescada amarela), maniçoba, sucos e sorvetes de frutas regionais (cupuaçú, bacuri, muruci, taperebá, etc.), Castanha do Pará e tapioquinhas (ou beiju).
  • A imersão na Amazônia é essencial para conhecermos um modo de vida muito peculiar, portanto, aguce sua curiosidade e pergunte sobre questões do dia a dia para os moradores locais e compare com sua rotina;
  • O açaí consumido em Belém é bastante diferente do que é vendido no resto do Brasil: o vinho da fruta é apreciado pelos paraenses com farinha e peixe frito, camarão ou carne seca. Experimente!
  • No Jequitinhonha, Aproveite para interagir e saber mais sobre a família com quem estará hospedado.
  • Durante sua estadia nas comunidades de Minas Gerais, não compre todo artesanato em um só lugar. Visitaremos várias ceramistas e três associações. É uma boa oportunidade de adquirir peças diferentes e contribuir com várias famílias! Doces e quitutes locais também costumam estar disponíveis.
  • Traga um caderno, tome notas, tire fotos… leve um pedacinho dessa experiência para casa.
  • Aproveite para aprofundar seus conhecimentos em alimentação saudável: use seu celular ou caderno para registrar todas as dicas e receitas!
  • Valorize e interaja com os moradores locais, puxe conversa e aproveite para conhecer suas lindas histórias de vida e superação!
  • Estimule o comércio e os empreendedores locais!

Vale lembrar

 

  • Não deixe de levar:
    • Roupas leves para caminhar;
    • Roupa de banho;
    • Calçados confortáveis;
    • Kit de medicamentos próprios;
    • Óculos de sol;
    • Protetor solar;
    • Repelente;
    • Sombrinha ou capa de chuva;
    • Caderno de anotações;
    • Máquina fotográfica;

O roteiro não inclui

  • Passagens aéreas no Brasil
  • Refeições nos dias não mencionados
  • Bebida alcoólicas, ligações de telefone, lavanderia e outras despesas pessoais
  • Atividades opcionais não descritas no pacote

Solicite mais informações


foto: © André Dib

Gostou deste roteiro?

Fale com nossa equipe e veja como vivenciar esta experiência

+55 11 3031 3034

mande uma mensagem