O banho de cheiro do Norte e Nordeste já fez gosto e vontade no frevo pulsante de Elba Ramalho, deixando gente no país inteiro sedenta por uma chance. A terapia natural e relaxante, com efeitos curativos, que reúne tradições indígenas, africanas e até católicas, misturou-se também à música, mesmo que de um jeito mais agitado, para tornar-se ainda mais popular.

 

Agora o banho de cheiro voltou rasgando no carimbó-adaptado de Daniela Mercury para a música Banzeiro, da querida e consagrada compositora paraense Dona Onete. Eleita a música do carnaval 2018 em Salvador, ela traz um convite irreverente para “um banho de chuva, um banho de cheiro e depois se jogar no banzeiro” – gíria paraense para o rio agitado.

 

Mas o que é o banho de cheiro?

viajar pelo Pará

Foto: Ana Gabriela Fontoura

Há anos os banhos de cheiro com ervas aromáticas acompanham o dia a dia dos povos que estão conectados com a natureza, no Norte e no Nordeste do país. No Pará, eles ganharam tradições ainda mais especiais com as ervas da Amazônia e as erveiras especialistas na cura por meio dos banhos, que vendem suas ervas, em natura ou em garrafas, no icônico mercado Ver-o-Peso, em Belém.

 

“É uma atividade cultural passada de gerações. O banho de cheiro pode trazer bons fluídos, energias positivas e afastar os pensamentos e energias negativas”, explica Roselea Oliveira de Almeida, sócia-fundadora do Movimento das Mulheres das Ilhas de Belém, que usa as ervas cultivadas no quintal para fazer os banhos de cheiro em eventos da associação.

 

Banho ao viajar pelo Pará

Mais recentemente, os banhos de cheiro viraram tradição também durante as festas de São João, no mês de junho, prometendo saúde, prosperidade, dinheiro e até mesmo casamento. Nesta época, as erveiras do mercado Ver-o-Peso são procuradas por diversos clientes para consultas e muitos voltam todos os anos, garantindo que o banho deu certo. A mistura para o banho pode levar ervas como o manjericão, priprioca, pataqueira, alevante, esturaque, arruda, abre caminho, patchoulí, alfazema, alecrim e muitas outras. Ele pode até acontecer no chuveiro, mas o verdadeiro banho de cheiro é o banho de rio!

 

O banho de cheiro é uma das deliciosas experiências do nosso roteiro “Segredos e Temperos da Amazônia”, onde o turista pode relaxar e vivenciar uma autêntica tradição regional. Na Ilha de Cotijuba, uma das 42 ilhas do arquipélago de Belém, a sensação de voltar no tempo e retomar as energias tem gostinho de mergulho no rio e aroma de ervas amazônicas.